SERPENTES BRASILEIRAS

SERPENTES DO BRASIL

Serpentes ou cobras, são da classe dos répteis poiquilotérmicos ou pecilotérmicos, não possuem patas, por isso rastejam pelo chão.
No Brasil existe várias espécies de serpentes; as venenosas e as não venenosas.

ALGUMAS VENENOSAS: Cascavel, Coral verdadeira, Jararaca, Jararacuçu, Surucucu etc.
ALGUMAS NÃO VENENOSAS: Caninana, Cobra cipó, Cobra d’água, Falsa coral, Jiboia, Sucuri, Cobra verde etc.

—————————————————————————————————————-
Cobras peçonhentas:

São aquelas que representam risco de acidentes, pela picada, e cujo veneno ocasiona diversos sintomas. Podem conduzir à morte caso não haja tratamento específico adequado. É importante que o tratamento seja rápido e realizado por profissionais de saúde qualificados, em unidades de atendimento médico especializadas.
No caso das cobras, as características antigamente mencionadas como úteis na identificação desses animais não são totalmente decisivas para esse diagnóstico (cabeça triangular, cauda afinando rapidamente, formato da pupila e tamanho das escamas no alto da cabeça). A característica que deve ser observada é a presença da fosseta loreal (orifício entre o olho e a narina) existente em todas as serpentes peçonhentas das Américas, com exceção das corais verdadeiras.
Fonte: http://www.vitalbrazil.rj.gov.br/cobras_venenosas.html

Cobras não-peçonhentas:

Não representam risco de morte. Apesar de não terem veneno, acidentes com este tipo de cobra podem causar sintomas incômodos, como dor, dormência, vermelhidão, inchaço, febre, sensação de queimação e até mesmo a transmissão de tétano, infecções secundárias e outras doenças. É aconselhável procurar atendimento médico.
Fonte: http://www.vitalbrazil.rj.gov.br/cobras_nao_venenosas.html
—————————————————————————————–
Assista aos vídeos abaixo para aprender tudo sobre estes animais fascinantes.
CÂMERA ABERTA MOSTRA AS SERPENTES MAIS VENENOSAS DO BRASIL.

SERPENTE971128_245426598929222_408158671_n

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*